Quando comecei a estudar o tema da luz artificial e dos óculos bloqueadores de luz azul, quase não havia informações em português.

Hoje já existe uma conscientização maior dos riscos e danos da luz artificial, especialmente de noite. Ainda assim as informações divulgadas e, principalmente, as soluções propostas estão longe de ser as ideais.

É o que podemos observar no surgimento de inúmeros vendedores de "óculos bloqueadores de luz azul" que não entendem verdadeiramente do assunto ou agem de má fé. É o caso dos óculos de lentes límpidas (transparentes), ou com uma película reflexiva, que gera um reflexo azulado / violeta e dos óculos amarelados. Nenhum destes protege de fato a liberação de melatonina ou mesmo a retina dos danos oxidativos da luz azul (os amarelos funcionam melhor para esta última finalidade).

Então, nosso primeiro diferencial é o conhecimento: científico, empírico e de aplicação pessoal.

Tenho um entendimento profundo do assunto. Conheci os inúmeros modelos disponíveis antes de criar minha própria linha, Sei o que de fato funciona e porque funciona.

Junto com os óculos bloqueadores de luz azul, oferecemos conhecimento e inspiração para uma vida mais saudável e reconectada com as leis básicas da natureza. 

Através deste estudo abrangente e aprofundado, criei uma linha de óculos com a melhor qualidade possível.

Este é outro grande diferencial: Qualidade.

As lentes e os pigmentos são os melhores disponíveis internacionalmente, para que os óculos não apenas bloqueiem todas as faixas de frequência necessárias, como também preservem a nitidez e a resolução da imagem, sem nenhuma distorção.

Selecionamos pigmentos terapêuticos que bloqueiam até 550 nm, toda a faixa do violeta, violeta/azul, azul e a porção mais energética do verde, que segundo estudos também possui o potencial de inibir a liberação de melatonina.

Nessa figura, nas faixas de cor é possível ver o comprimento de onda correspondentes de cada cor, em nanômetros (nm).

Os óculos da linha Livrefluxo bloqueiam até 550 nm, que está na faixa do verde, que vai até 565 nm. Os principais efeitos na inibição de melatonina vão de 460 nm à 480 nm, mas diversos estudos sugerem que o efeito de supressão de melatonina se estende à 500, 520 até aproximadamente 550 nm.

Por este motivo nossas lentes bloqueiam de 400 até 550 nm.

Nas figuras abaixo, você consegue visualizar a cor, a faixa de frequência no quadrinho e a efetividade da lente, neutralizando o tom.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



 

luz-visivel.jpg
Comparison-of-action-spectra-for-the-nov
20210217_170633.jpg
2.jpg
3.jpg
20210217_170904.jpg